Parabéns por ter interesse em acesso à listagem de ferramentas de repetição espaçada! E para acesso às dicas exclusivas por email, começando com a listagem de ferramentas, preencha o formulário abaixo:

Download – Lista de Ferramentas de Repetição Espaçada

Preencha o formulário abaixo para receber agora dicas de aprendizado por email, começando com a lista das ferramentas de repetição espaçada que recomendamos:


Sim! Quero receber todas as dicas para aprender mais rápido


A repetição espaçada

O que é repetição espaçada? A repetição espaçada é uma técnica de aprendizado rápido excelente para você que deseja descobrir como aprender mais rápido. É fácil de entender e de utilizar.

Para usar a repetição espaçada, você vai revisar a informação que já aprendeu. E a revisão será feita de forma estratégica, em intervalos de tempo crescente. Para simplificar, imagine que amanhã você já deverá revisar um conteúdo novo que acabou de aprender hoje. A próxima revisão poderá ser feita daqui uma semana. E uma futura revisão poderá ser feita daqui um mês. Isso é um tipo de repetição espaçada com intervalos crescentes de tempo.

A repetição espaçada é uma técnica de estudo que pode ser aplicada em várias matérias e contextos. Em especial, a repetição espaçada será útil no aprendizado de matérias em que você deve adquirir um grande número de itens e retê-los indefinidamente na memória. Isso acontece por exemplo quando precisa aprender um novo idioma. Ou termos técnicos de química, anatomia, direito ou qualquer matéria contendo definições e explicações rápidas. Use a repetição espaçada para lidar com a retenção da grande quantidade de informações.

O problema de esquecer coisas

Você já reparou que logo depois de aprender um novo material de estudo você se lembra muito pouco disso? O motivo deste esquecimento é que você não teve muitas oportunidades de utilizar essa informação. Quanto menos você tiver a chance de ensaiar o que aprendeu, maior será a velocidade com que o conhecimento recém-adquirido se evapora de sua memória.

Em outras palavras, a melhor maneira de lembrar é fazer repetições do material aprendido.

No entanto, você pode achar muito frustrante quando você tem que repetir assuntos antigos, enquanto seus professores ou supervisores ainda querem que você saiba mais e mais material novo.

Esse é um momento em que você pode se sentir sobrecarregado: parece que são duas grandes missões a serem realizadas: aprender coisas novas e também se recordar de coisas aprendidas anteriormente. Como é que você vai encontrar tempo para os dois?

Vamos usar uma solução intermediária. A fase de revisão de conteúdo já aprendido deve ser eficiente, para que você tenha tempo suficiente para se dedicar no aprendizado de novas matérias. E esta eficiência será alcançada pela repetição espaçada.

Caso você esteja com dificuldades de aprendizado, perceba que o motivo é que você passa a maior parte do tempo aprendendo coisas novas… porém está se esquecendo do que aprendeu anteriormente. Seu foco de atenção está unicamente dedicado para compreender (ou só memorizar) o material necessário para os próximos exames. Todo este esforço é desperdiçado quando você está se esquecendo da maior parte do conhecimento aprendido.

A curva do esquecimento

Fundamental para a teoria da repetição espaçada é a idéia da “curva do esquecimento”. Curva do esquecimento é uma ideia pensada pelo psicólogo alemão Herman Ebbinghaus no final do século XIX.

Ele descreve a velocidade em que você esquece algo assim que o aprende, seja pela primeira vez ou depois de revisar. A curva do esquecimento se inclina abruptamente depois que você aprende alguma coisa. A simples memorização te ajudar a passar no exame, mas você logo esquecerá tudo o que foi testado.

Felizmente, a curva de esquecimento pode ser suavizada pela revisão das informações em intervalos específicos. Isto é, a repetição espaçada nos ajuda a evitar o esquecimento.

Uma ferramenta excelente para estudarmos usando repetição espaçada é o flashcard. Flashcards (ou flash card) são pedaços de papel onde você anota uma informação que deseja aprender. Você anota informação em ambos os lados do card: por exemplo na frente pode escrever “green” e atrás escreve “verde”. Deste modo, terá praticidade para aprender a palavra “green”, que significa “verde”, em inglês. Além de papel, as flashcards podem também ser digitais, e é isso o que você vai aprender daqui a pouco aqui.

Você terá grandes vantagens no aprendizado quando combinar o uso de flashcards com a repetição espaçada. Usar a repetição espaçada pode significar que você estude um flashcard para uma nova palavra do vocabulário e revisar no dia seguinte. Ou daqui uma semana. Ou daqui um mês. Como é que você vai escolher a maneira mais eficiente de definir os tempos de revisão? Dependerá de seu índice de acerto. Vamos explicar:

Para cada revisão, você indicará quão bem você se lembrou daquele cartão, talvez em uma escala de 0 (completamente esquecido) a 5 (lembrado perfeitamente). Então você irá rever essa palavra novamente após um período de tempo, com base em quão boa foi a sua memória.

Se você esqueceu completamente, você pode vê-lo novamente no dia seguinte. Se você se lembrava perfeitamente, talvez demorasse um mês para aparecer novamente.

As regras da repetição espaçada

Então você está percebendo que para tirar o melhor proveito possível desta técnica existem algumas regras. Pode ser um pouco complexo ter que ficar classificando qual foi o seu índice de acerto. Por causa disso, você poderá usar software e apps que vão te ajudar, seguindo as seguintes regras:

1- Use o software para armazenar e acompanhar seus cartões
2- Revise seus cartões uma vez todos os dias
3- Faça seus próprios cartões e torne-os seus
4- Adicione contexto aos seus cartões

Quando você cria seus próprios cartões, isso aumentará muito sua capacidade de lembrar de novos materiais e aprender coisas que são importantes especificamente para você.

Software de repetição espaçada

Usar um computador ou smartphone torna fácil criar e editar cartões e usar outras ferramentas para adicionar contexto a esses cartões.

Um dos programas mais populares da repetição espaçada é o Anki. É de código aberto, extremamente flexível, oferece sincronização de nuvem para seus flashcards e possui aplicativos móveis. Outras alternativas são o Tinycards, um aplicativo SRS (spaced repetition software) feito por Duolingo, o Memrise e o Quizlet.

Anki

Provavelmente, o aplicativo mais popular para a repetição espaçada é o Anki. O aplicativo funciona praticamente em qualquer lugar, sincronizando seu progresso entre Windows, Mac, Linux, iOS, Android e qualquer dispositivo com um navegador da web. No iOS, o AnkiMobile Flashcards é um app útil e que se for bem utilizado vai valer o seu investimento.

Você pode gerar quantos cartões de memória você quiser e em qualquer marcação que você escolher, adicionando áudio, vídeo e marcação científica. Anki é um aplicativo padrão para qualquer coisa que você precisa lembrar. Você precisa investir um pouco de trabalho sério na criação de cada cartão: encontrar a marcação, o texto, as imagens e o áudio corretos, apresentando as perguntas certas a serem respondidas.

Anki é ótimo para construir seus próprios cartões de memória e usar seu próprio deck, mas para um iniciante, existem opções melhores.

Memrise

Memrise é um aplicativo profissional para aprendizagem de línguas altamente gamificado e você vai querer usá-lo e progredir porque é divertido. Com o Memrise você pode selecionar um curso e simplesmente começar a aprender.

Quizlet

Quizlet abrange todos os tipos de assuntos: história da geografia, arte, direito e muito mais com baralhos de vários tamanhos preparados e com curadoria de pessoas diferentes. Alguns conjuntos de cartões são pequenos e conectam dez itens, outros conjuntos de cartões contêm milhares de cartões. O site afirma orgulhosamente que 95% dos alunos que o usam melhoram suas notas. Não consegui encontrar uma boa base científica para essa afirmação. Eu acredito que o site pode ser útil em situações comuns de sala de aula e acredito que muitos tutores preparem conjuntos de estudo para seus alunos e matérias. Você precisa encontrar o cartão certo para você: não muito simples e nem muito complexo, com as informações certas. O Quizlet é muito fácil de usar.

Revise uma vez por dia

Isso não é tão difícil quanto parece, pois as suas sessões de revisão não levarão mais de alguns minutos.

Se você começar a se sentir sobrecarregado, não tenha medo de reduzir o número de novos cartões que o software está oferecendo. O estudo dos flashcards é individualizado pois cada flashcard é um conceito unitário. Não é como um capítulo de livro que você precisa ler inteiramente para poder entender. O flashcard contém uma informação na frente e no verso. Portanto se você tinha a intenção de revisar 10 flashcards e somente acabou revisando 5, não existe grande problema.

Faça seus próprios cartões

Anki, Memrise, Tinycards e outros serviços têm centenas de cartões pré-fabricados para alunos de idiomas, mas tente não os usar.

O ato de fazer o cartão ajuda você a lembrar das coisas nele. Enquanto você faz o cartão, pense no termo que está adicionando, em como usá-lo, quando isso pode ser importante e assim por diante.

Além disso, a maneira como você aprende e as coisas de que gosta são exclusivas para você. Se você está estudando uma língua para falar com seus sogros, muitas das 5.000 palavras mais frequentes do aplicativo provavelmente são menos úteis para você do que algumas mais raras, talvez relacionadas à sua profissão ou à área em que vivem. Fazer as suas cartas garante que elas sejam relevantes para o seu mundo.

Idealmente, suas cartas serão baseadas em coisas que aconteceram com você em sua vida normal. Quanto mais você puder pensar no material no flashcard como sendo parte da vida real, mais fácil será aprender, e a razão para aprendê-lo será mais clara.

Adicione contexto aos seus cartões

Fazer suas próprios cartões de memória significa que você tem total controle sobre eles. E isso significa que você pode adicionar qualquer informação que o ajude a lembrar o que ele diz.

Aqui estão alguns exemplos de coisas que você pode adicionar:
– Uma frase de exemplo;
– Onde você encontrou pela primeira vez a palavra – na aula, em um livro, de um amigo?
– Áudio da palavra sendo pronunciada;
– Uma comparação que você inventou para lembrar da palavra;
– A etimologia da palavra.

A maior parte desta informação extra deve ser adicionada ao verso do cartão, onde está a resposta. Na parte da frente deve ser sempre apenas a palavra, ou talvez uma frase de exemplo, desde que ela não forneça a resposta. Fazer isso ajuda você a pensar na palavra no mundo real.

Uma frase de exemplo faz com que você pense não apenas no que isso significa, mas em como usá-lo. Pensar em onde você se deparou pela primeira vez é uma estratégia que lembra que existe fora do seu aplicativo de repetição espaçada. A etimologia da palavra mostra que é parte de um sistema de linguagem.

O objetivo não é apenas pensar em palavras – ou pontos gramaticais, ou o que quer que você esteja estudando – como pedaços isolados de informação. Eles fazem parte de uma língua viva.

Use a repetição espaçada para melhor aprendizagem

Aprender uma língua pode ser frustrante. O progresso geralmente parece lento. Parte disso é porque há muito a aprender. Mas parte disso é também que o ensino de línguas muitas vezes não utiliza os melhores métodos existentes.

Cuidado para não se encantar com a repetição espaçada e acreditar que é a única coisa que você precisa para alcançar fluência no estudo de um idioma estrangeiro. A repetição espaçada sozinha não é suficiente. Não espere ultrapassar 2.000 palavras de vocabulário e ser capaz de usá-las inteligivelmente. A repetição espaçada é uma ferramenta para reforçar as coisas que você sabe que são importantes para o seu aprendizado de idiomas, como palavras que você encontra com frequência ou estruturas gramaticais que parecem úteis. Não é um substituto para falar com pessoas na língua que você quer aprender, escrever prática ou ler palavras no contexto de uma matéria ou artigo. Mas torna o processo de lembrar essas coisas muito mais fácil e eficaz. Você não estará estudando palavras apenas para esquecê-las mais tarde. Você não estará revisando palavras que já conhece bem.

Como utilizar as ferramentas de repetição espaçada

O sistema que envolve spaced repetition software é um pouco contraditório e exige um compromisso de revisão. Aqui vão três princípios para que você utilize as ferramentas de repetição espaçada da melhor maneira:

Divida as coisas: se você precisar aprender algo complexo, como um idioma, divida-o em pedaços pequenos que possam ser revisados individualmente.

Crie um hábito: se você está na escola ou na universidade, isso é um pouco mais fácil. Basta reservar um pouco de tempo de estudo todos os dias para revisar flashcards ou uma lista contínua de material (você pode adicioná-lo à medida que o tempo passa).

Aprenda no contexto: não estude apenas palavras e personagens – coloque-os no contexto usando frases de exemplo claras ou outros auxílios contextuais.

A repetição espaçada melhora a memória, mas apenas quando você já aprendeu alguma coisa!

Isso significa que você precisa se dar ao trabalho de realmente aprender as informações em primeiro lugar, por repetição espaçada para ajudá-lo a retê-las. Para isso, convido você a cadastrar seu email para receber as aulas especiais do curso Como Aprender Mais Rápido e também uma listagem especial de ferramentas de repetição espaçada utilizando o formulário acima.

Lembre-se de ser seletivo ao escolher os fatos que você precisa memorizar … Encha seu cérebro apenas com fatos que você não pode procurar em tempo real, precisa saber de um teste ou que impressionará seus amigos e colegas! Se você deseja saber mais sobre técnicas de memorização e aprendizagem, utilize o formulário acima para informar seu email e nós enviaremos uma listagem de ferramentas de repetição espaçada que recomendamos.


Seiiti Arata

Orientador nos cursos Arata Academy, que já impactaram dezenas de milhares de estudantes em cinco continentes. Profissional de desenvolvimento pessoal considerado escolha número um (top of mind) por líderes, empresários, estudantes e formadores de opinião.